1 de junio de 2011

lembranças de Passo Fundo (2009)


Noche mágica en el Café Filosófico de Passo Fundo








9/5/2009. Antes de ayer se realizó el primer café Filosófico de Paso Fundo, con un suceso que desbordo todas las expectativas soñadas. mas de 200 personas prestigiaron el café y afirmaron un pacto e sensibilidad y se sumaron al ejercito de la revolución educativa por las artes.

LAW



Un testimonio:



Paulino Ferrareze disse...

Nasci em Passo Fundo. Passei grande parte da minha vida aqui. Durante todo esse tempo não tinha participado de um evento como o de ontem, recheado de magia, com uma atmosfera em que a própria sensibilidade se sensibilizou, em que o próprio amor tornou a se enamorar, entre cada um e todos que lá estavam.
O universo gélido do direito parece abrir, pelo coração de uns poucos (mas em crescimento constante), espaço para que a poesia - entendida aqui analogamente como sustento das relações humanas - se fortaleça para se tornar uma das fontes primordias e fundantes do direito. Aliás, tivéssemos poesia de forma onipresente, talvez sequer necessitaríamos desse direito que hoje se apresente: truncado, trancafiado e travestido.
É sempre árduo voltar-se contra um movimento que parece natural, mecânico e pouco questionado. Ontem, todos que participaram do Café estavam a empurrar essa máquina invisível e burocrática que tenta tornar a todos títeres de um grande teatro de meras aparências.
Os poucos todos que lá estavam sonharam, se embriagaram pelas possibilidades postas e, acima de tudo, pela ciência de se poder fazer os traços do papel se transformarem em sorrisos reais, no único mundo que sempre existiu e existirá: um mundo não jurídico, mas de pessoas que se necessitam e que só alcançam a delícia da vida no olhar do outro.



Cumprimento o Mauro Gaglieti em nome de todos que organizaram esse evento jamais visto em Passo Fundo.

Prof. Warat, tenha certeza que o exército cresce e que a força aumenta. Obrigado.

Abraços estreitos a todos.

Paulo Ferrareze Filho