4 de septiembre de 2009

O calderon dos bruxos

albano pepe disse...

Em torno de um caldeirão, dois bruxos e uma bruxa se encontram. Olham para o óleo fervente n'água e os fetiches mergulhados naquele caldeirão e profetizam: nós, que já nos sabemos desde sempre, sabemos que nossas almas se atravessam e que dizem em unissóno os mistérios, nós somos o triptico em um, somos a loucura dos visionários, somos o lugar da perdição e do desejo. Sabemos onde, quando e com quem nos encontraremos. Nas tabernas, nos becos escurecidos, nos porões e calabouços da vida. A todos estes lugares silenciados ofertaremos a palavra preenhe de gozo.
És uma bruxa ancestral, assim como somos aqueles que te viram pela primeira vez, nos territórios nunca dantes desbravados.

0 comentarios: