25 de mayo de 2009

Gracias Julieta por tu sensibilidad y amor


Warazito: tenho lido todos os seus textos, diariamente, como modo de acompanhar sua caminhada pela vida afora. Fico feliz em ter possibilitado a criação de um texto de WARAT.
Entretanto, creio que já disse isso há alguns atrás, toda a sua obra e todos os deslocamentos de sua Arca já estão lá, em Ciência Jurídica e seus dois maridos.

Sempre acreditei e continuo acreditando que este livro é o núcleo central de sua jornada. É obra indispensável para quem pretende se familiarizar com o seu momento atual. Creio que é como se tivesse ocorrido, àquela época, uma tempestade cerebral, emocional e afetiva de todo o conteúdo que vem se desenvolvendo (claro que cada vez com muito mais requinte e sofisticação) em sua trajetória.Um momento raro, quase como uma benção: eis aí o caminho, agora é só caminhar. Não tenho dúvidas em relação a sua caminhada intelectual e ideológica. Para mim resulta muito fácil compreender a sua linguagem.

A pergunta que me faço diz respeito ao Warazito, aquele que conheço um pouquinho, aquele que sei das angústias, dos medos, das fragilidades e da imensa capacidade de se doar. Aquele que é um caminhante solidário, mas ao mesmo tempo, especialmente solitário.Pensando em você lembro de Jung que afirmava que por mais que duas pessoas se compreendam, se amem, se acumpliciem pela vida afora, ainda que compartilhando os mesmos ideiais, jamais sonharão os mesmos sonhos.saudades meu caro.

Julietita

1 comentarios:

Abdala dijo...

A professora mais qualificada e bonita de Direito Civil de todos os tempos da PUC-PR